5 coisas que nos ajudam a ler a Bíblia

Antes de tudo, é bom deixar claro que não existe uma fórmula secreta para se ler a Bíblia corretamente, ou de maneira sobrenatural.

Simplesmente abrimos e lemos uma frase de cada vez. Mas ler e entender a Bíblia não é necessariamente fácil. Algumas pessoas passaram a vida estudando a Bíblia e muitas outras passarão a vida estudando a Bíblia. No entanto, qualquer pessoa pode cultivar um conhecimento cada vez mais aprofundado da Bíblia.

Quão profundo será este conhecimento ? Aqui estão cinco maneiras importantes de ler a Bíblia. Deveríamos ler a Bíblia com reverência, contextualmente, cristocêntrica, comunitária e continuamente.

1. Ler com reverência

A Bíblia é a Palavra de Deus para a humanidade, revelando o grande plano de salvação do céu. As Escrituras nos chegam do alto, pedindo reverência.

Enquanto autores humanos foram usados para escrever a revelação de Deus, a Bíblia não é, em última análise, um livro de humanos. É do céu.

Devemos seguir os tessalonicenses, que “receberam a palavra de Deus … não como a palavra dos homens, mas como o que realmente é, a palavra de Deus ” (1 Ts 2:13).

Pelo que também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade) como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes.

1 Ts 2.13

Enquanto lemos, devemos estar sob a Palavra de Deus, não sobre ela. Devemos “receber com mansidão a palavra implantada” (Tiago 1:21; cf. João 12:48). Quando os mandamentos de Deus contradizem nossos desejos, devemos nos submeter ao que Deus revelou, recebendo com humildade a Bíblia em sua totalidade, o que quer que ela diga. Tal é a reverência exigida pela sacralidade das Escrituras.

2. Leia dentro do contexto

Precisamos ter algum conhecimento da própria Bíblia e dos tempos em que ela foi escrita. Isso acontece lendo o texto em seu contexto literário e histórico.

Em relação ao contexto literário, a Bíblia consiste em narrativa, poesia, profecia e assim por diante. Devemos ler com sensibilidade a que tipo de passagem estamos lendo. Também devemos ler todos os textos no fluxo do livro como um todo, lembrando os propósitos para os quais o autor escreveu.

Com relação ao contexto histórico, várias seções da Bíblia foram escritas durante certos períodos da história e refletem contextos culturais específicos. Devido a essa distância histórica, devemos consultar vários recursos que nos ajudam em nosso estudo, como comentários, bíblias de estudo.

3. Leia de maneira cristocêntrica

Em seguida, nunca devemos esquecer a “grande história” da Bíblia. Toda a Bíblia é sobre Jesus Cristo – quem ele é e o que veio fazer.

O Antigo Testamento antecipa Jesus, e o Novo Testamento revela Jesus. Todo livro contribui para a mensagem da misericórdia salvadora de um Deus santo em Cristo. Embora nem toda passagem do Antigo Testamento preveja explicitamente Cristo, todo texto move a história em direção ao seu clímax em Jesus (Lucas 24:27, 44; João 5:39, 46).

Do Gênesis ao Apocalipse, um enredo mantém a Bíblia unida. Os temas deste enredo são criação, queda, redenção e restauração. Esses temas não têm comprimento igual – a maior parte da Bíblia é dedicada ao desenvolvimento do terceiro deles, o grande drama da redenção por meio de Jesus Cristo. Mas essa redenção é colocada no pano de fundo da criação e da queda e encontrará sua conclusão na restauração e no julgamento final, quando a criação original for restaurada para o que sempre foi planejado.

O Antigo Testamento desenvolve esse enredo, preparando-se para Jesus, e o Novo Testamento o cumpre, retratando Jesus. Ao lermos o Antigo e o Novo Testamentos através das lentes da redenção em Cristo, entenderemos toda a Bíblia como Deus deseja.

4. Leia em comunidade

A Bíblia não deve ser lida isoladamente. Sim, Deus deu a cada um de seu povo o privilégio de ler e entender a Bíblia. De fato, o cristão que não reservar tempo regularmente para estudar as Escrituras ficará empobrecido. No entanto, o alimento das escrituras é recebido não apenas no estudo individual, mas também no estudo coletivo.

Isso acontece principalmente através da pregação das Escrituras pelos chamados e equipados por Deus (Ef. 4: 11–14; 2 Tim. 4: 1–2). A Bíblia também deve ser lida e entendida através da discussão dos crentes de maneira mutuamente esclarecedora e esclarecedora (Atos 13:15; 17:11; Hb 4: 11-12; 10: 24-25), que pode ser realizada em classes de estudo bíblico ou em pequenos grupos.

5. Leia continuamente

Finalmente, para entender a Bíblia com profundidade cada vez maior ao longo da vida, devemos lê-la repetidamente.

Como Palavra vivificante de Deus, ela deve ser lida e meditada com muito cuidado, repetidamente (Sl 119: 15, 48).

À medida que crescemos em nosso conhecimento das Escrituras, cada versículo se torna mais claro e mais significativo. Diferentemente de outros livros, que lemos e terminamos, os crentes nunca “terminam” a leitura da Bíblia. Como na comida física, precisamos comer comida espiritual todos os dias para ser espiritualmente saudável.

Concluindo

Ao lermos a Bíblia em reverência sagrada, com sensibilidade ao seu contexto literário e histórico, vendo Jesus como o ponto de toda a Bíblia, em uma comunidade de fé e com repetição incessante e meditativa, cresceremos como fiéis leitores da Santa Palavra de Deus.

Artigo original https://www.crossway.org/articles/5-things-to-remember-when-helping-someone-read-th-bible

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *